segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

sábado, 24 de janeiro de 2009

Moisés e o Mar vermelho

1. Objetivos:
*
Ensinar que Deus era o líder dos israelitas.
*
Ensinar que Deus quer ser nosso líder hoje.

Lição Bíblica: Êxodo 14.10 a 15.21 (Base bíblica para a história o professor)
Versículo para decorar:
Salmo 48.14“Porque este Deus é o nosso Deus para todo o sempre; ele será nosso guia até a morte”.

Ponto de contato:

Por que temos líderes? Eles nos ajudam, a saber, para onde estamos indo e quando chegamos. Sem um líder, ficaríamos perdidos. Deus sabe que precisamos de um líder. Com a ajuda dele, podemos nos tornar líderes melhores quando estamos naquela situação e seguidores melhores quanto temos o líder certo.

História Bíblica:

Ao chegar perto do Mar Vermelho, o povo ouviu o barulho do exército, que se aproximava rapidamente. Viram-se encurralados entre o mar e os soldados egípcios. Então, neste momento de desespero, reclamaram contra Moisés, acusando-o de levá0los ao deserto para morrer. Ao que Moisés respondeu, tranqüilamente:

- Não tenham medo, esperem e verão como o Senhor vai salva-los. Ele lutará por vocês, pois Ele os ama.

Então, a nuvem que os conduzira se colocou entre os soldados e o povo de Deus, para cegar os egípcios. E, neste instante de confusão, Deus disse a Moisés para estender sua vara sobre o mar. Quando assim foi feito, o Senhor mandou um vento forte, que soprou durante a noite toda e dividiu as águas, abrindo caminho no meio do mar. As águas se separaram, como se fossem duas enormes paredes de massa líquida. Na manhã seguinte, quando a nuvem levantou, o Faraó e seu exército viram os israelitas atravessando o mar e tentaram fazer o mesmo, perseguindo o povo de Deus e, para aprisiona-lo de novo. Mas, de repente, os cavalos e carros dos egípcios começaram a atolar. Foi, então, que o Senhor ordenou a Moisés que estendesse a vara novamente sobre o mar. E, quando ele o fez, as águas voltaram para seu lugar e todo o exército foi coberto pelo mar revolto. Finalmente, os israelitas acreditaram que Deus os havia salvado dos seus inimigos. Em seguida, todos agradeceram e louvaram ao Senhor.

Lição Pratica:

Cinco crianças brincavam, quando uma voz os chamou:

- Venham ouvir uma linda história bíblica!

Todas as tardes essa mãe cristã ensinava aos filhos à vontade de Deus e eles lhe retribuíam com amor. Um dia Maria, a filha mais velha disse:

- Mamãe, tenho dó do papai. Ele está jogando fora sua vida, bebendo tanto, não é?

Ao que seu irmão, Francisco, replicou:

- Não vejo nada demais no fato de papai beber um pouco. Ele trabalha muito e no fim do dia precisa de um trago para se sentir melhor.

A mãe, com um olhar preocupado, respondeu:

- Chiquinho, seu pai tem muitas qualidades boas, que devemos respeitar, mas não podemos dizer que uma coisa pecaminosa seja boa!

Os anos passaram e quatro dos filhos cresceram firmes na fé. Casaram-se com cristãos. Seus filhos se tornaram bons obreiros de Deus. Aproveitaram as bênçãos divinas, porque ouviram os sábios conselhos da mãe e se esforçaram a obedecer a todos os mandamentos divinos. Chiquinho, entretanto, tomou a decisão errada, desde criança. Permitiu que seu pai o influenciasse mal, tornando-se também rebelde contra Deus, como o Faraó do Egito. Ao obedecerem a seu líder, Moisés, os israelitas sempre estavam abençoados.

Perguntas:

1. O que os israelitas fizeram quando viram os soldados de Faraó?

2. O que Moisés mandou-os fazer?

3. O que o Senhor fez?

4. O que Deus mandou Moisés fazer com sua vara?

5. O que aconteceu com a água?

6. O que aconteceu com o exército de Faraó?

7. O que os israelitas fizeram?

Fonte: http://www.igrejadecristo.org.br/

Jonas

Certo dia o Deus Eterno disse a Jonas, filho de Amitai:

Apronte-se, vá a grande cidade de Nínive e grite contra ela, porque a maldade daquela gente chegou aos meus ouvidos.

Jonas se apontou, mas fugindo do Deus Eterno, indo na direção contraria. Ele desceu a Jope e ali encontrou um navio que estava de saída para a Espanha. Pagou a passagem e embarcou a fim de viajar com os marinheiros para a Espanha, para longe do Deus Eterno. No entanto, Deus mandou um forte vente, e houve uma tempestade no mar. Era tão violenta, que o navio estava em perigo de se partir ao meio. Os marinheiros ficaram com muito medo e gritavam por socorro, cada um ao seu deus. E, para que o navio ficasse mais leve, jogaram a carga no mar. Porém Jonas tinha descido ao porão e ali havia se deitado e caído num sono profundo.

O capitão do navio o encontrou ali e disse:

Como é que você está ai dormindo? Levante-se e paca socorro ao seu deus. Pode ser que ele tenha pena de nós e não deixe a gente morrer.

Os marinheiros disseram uns aos outros:

Vamos tirar a sorte para descobrir quem é o culpado de estarmos neste perigo

Eles fizeram isso, e o nome de Jonas foi sorteado. Então lhe perguntaram:

Agora diga: Quem é o culpado de tudo isto? O que você está fazendo aqui? De onde você vem? De que país você é, e qual é o seu povo?

Eu sou hebreu – respondeu Jonas – e adoro o Eterno, o Deus do céu que fez o mar e a terra.

Em seguida Jonas contou que estava fugindo do Deus Eterno. Aí os marinheiros ficaram mais apavorados ainda e disseram:

Veja só o que você fez!

A tempestade piorava cada vez mais, de modo que os marinheiros perguntaram a Jonas:

Que devemos fazer com você para que o mar se acalme?

Jonas respondeu:

Vocês me peguem e me joguem no mar, que ele ficará calmo, pois eu seu que foi por minha culpa que esta terrível tempestade caiu sobre vocês.

Em vez de fazerem isso, os marinheiros começaram a remar com toda a força, tentando levar o navio para a praia; porém não conseguiam nada porque a tempestade piorava ainda mais. Então oraram bem alto, assim:

Ó Deus Eterno, não nos castigues com a morte, por tirarmos a vida deste homem. Pois é tu, ó Eterno, quem está fazendo isso, e o que está acontecendo é da tua vontade.

Em seguida os marinheiros pegaram Jonas e o jogaram no mar, e logo o mar se acalmou. Eles ficaram com tanto medo do Deus Eterno, que lhe ofereceram um sacrifício e lhe fizeram promessas.

O Deus Eterno ordenou que um grande peixe engolisse Jonas. E ele ficou dentro do peixe três dias e três noites. Então Jonas, do ventre do peixe, orou ao Senhor Deus.

Então o Deus Eterno deu ordem ao peixe, e ele vomitou Jonas na praia.

Pela segunda vez Deus disse a Jonas:

Apronte-se, vá a grande cidade de Nínive e anuncie ao povo de lá a mensagem que eu vou dar a você.

Jonas se apontou e foi a Nínive como o Deus Eterno havia ordenado, e então começou a anunciar:

Dentro de quarenta dias Nínive será destruída!

Então os moradores de Nínive creram de Deus e resolveram que cada um devia jejuar, e vestiram sacos de panos grosseiros a fim de mostrar que estavam arrependidos.

Quando o rei de Nínive soube disso, mandou dizer ao povo o seguinte:

Que cada pessoa ore a Deus com fervor e abandone os seus maus caminhos e as suas maldades. Talvez assim Deus mude de idéia. Talvez o seu furor passe, e assim não morreremos.

Deus viu o que eles fizeram e como abandonaram os seus maus caminhos. Então mudou de idéia e não castigou a cidade como havia dito que faria.

Lição Pratica: Converse com as crianças sobre a importância de obedecer na hora.

Você acha melhor obedecer na hora ou esperar um pouquinho? Por que?

Você acha que quando você obedece a primeira vez que seus pais estão contentes? Por que?

Seus pais ficam nervosos quando têm que mandar você muitas vezes para fazer um certo trabalho? Por que?

Como você sentiria se alguém não obedeceu na hora?

Sua família seria mais contente se você obedecesse a primeira vez?

Aprender obedecer na hora pode ajudá-lo a crescer e enfrentar a vida dia-a-dia?

Perguntas:

Para onde Jonas foi mandado ir?

O que Jonas fez?

O que aconteceu a seu navio?

O que os outros homens no navio fizeram a Jonas?

O que aconteceu a Jonas no mar?

Depois, Jonas obedeceu a Deus?


Desenhos e atividades:
Clique nas imagens para ampliar:



Arca de noé

Quebra Gelo: Brincadeira – Seu Noé, posso ir?
Material: cartões com nomes de bichos, uma para cada criança.
Antes da brincadeira distribua os cartões. Cada criança será então o animal que está descrito no seu cartão. Cada criança só poderá andar quando o Noé chamar o nome do bicho e deverá imitar o passo do bicho.

O Líder da célula é o Noé e fica num lado da sala. Todas as outras crianças ficaram no outro lado da sala, de frente para Noé. As crianças então perguntam: "Seu Noé posso ir? Quantos passos?"
O Noé responde, por exemplo: "5 passos de coelho".
Assim, as crianças com cartão de coelho devem dar 5 pulinhos para frente.
E assim sucessivamente: as crianças perguntando e o Noé dando as instruções: tantos passos de tal bicho.
Combinamos que se o Noé dissesse "5 passos de bicharada" todas as crianças andariam, cada qual imitando o seu próprio bicho.
A sugestão é que atrás do Noé, as cadeiras estejam organizadas e que elas representem a arca e as crianças, à medida que vão chegando perto do Noé são encaminhas para sentarem na arca.

Introdução: Após a brincadeira (todas as crianças dentro da "arca") conta-se resumidamente a história do dilúvio, dando-se ênfase ao grande trabalho que Noé tinha que fazer para Deus e, mesmo ele diante de um grande desafio, ele foi obediente e cumpriu a ordem de Deus.

Base Bíblica: Gn 6;7;8;9; Rm 3:26; 6:23; Hb 11:7; I Pe 3:20; II Pe 2:5.

Mensagem: Quando Adão e Eva desobedeceram a ordem de Deus, um grande abismo separou o Senhor da Sua criação. O homem perdeu a santidade e o pecado tomou conta do seu coração. Romanos 6:23 diz que o salário do pecado é a morte e, no capítulo 3:23, vemos que fomos destituídos da glória de Deus, isto é, a glória de Deus foi tirada de nós.

Assim, o pecado trouxe a morte sobre a terra, e registra que o primeiro homicídio aconteceu exatamente com os filhos de Adão e Eva: Caim e Abel.

E aconteceu que, como os homens começaram a se multiplicar sobre a face da terra, a maldade também se multiplicava, e a Bíblia diz, em Gênesis 6:6-7, que o Senhor arrependeu-se de haver feito o homem sobre a terra, pesando-lhe o coração, de tal maneira que intentou destruir toda a Sua criação.

Mas havia um homem especial que atraiu os olhos de Deus e achou graça diante Dele: Noé.

Quem era Noé? Era um homem justo e reto, que andava no temor do Senhor, que viu o seu coração puro.

Então o Senhor deu a ele uma tarefa: construir uma arca de madeira para dentro dela colocar sua esposa, seus filhos, noras e um casal de cada animal, conforme a sua espécie, pois viria sobre a terra uma grande chuva, um dilúvio de águas, que destruiria toda a vida que havia. E em Gênesis 6:22 vemos: "Assim fez Noé, conforme tudo o que Deus lhe mandou, assim fez".

Vamos parar aqui e analisar algo muito interessante: Deus deu a Adão e Eva tudo o que eles precisavam, pedindo-lhes apenas obediência a uma ordem simples: Não comer da arvore que estava no meio do jardim. É simples ou não é? Mas, eles não obedeceram. Quanto a Noé, o que o Senhor lhe mandou fazer era algo muito difícil. As medidas que o Senhor lhe deu eram enormes, era preciso muito trabalho e Noé passou anos e anos trabalhando para construí-la, além das gozações e insultos que deve ter recebido, já que estavam em meio ao deserto, onde não chovia e nem havia rios que justificasse o que ele estava fazendo. Provavelmente riram muito dele e o chamaram de maluco, mas ele não hesitou em obedecer a Deus.

E o dilúvio veio sobre a terra (Gn 7:17-24).

Dilúvio é uma chuva muito forte. As águas caíram por 40 dias sobre a terra e inundaram tudo. As casa foram derrubadas e toda a vida que havia sobre a terra foi exterminada. Somente Noé, sua família e os animais que estavam na arca sobreviveram. Por 150 dias as águas cobriram tudo. Depois de um longo tempo as águas secaram e todos puderam sair da arca e por os pés em terra seca.

Você sabe qual foi a primeira coisa que Noé fez? Levantou um altar ao Senhor e lhe ofereceu sacrifícios, que foi recebido por Deus como cheiro suave. Então, o Senhor disse que não tornaria a amaldiçoar a terra.

E abençoou o senhor a Noé e sua família, para que frutificasse e multiplicassem. Fez o Senhor com Noé e sua família uma aliança, cujo sinal de veria no céu: o arco-íris.

O arco-íris deve nos lembrar da misericórdia de Deus e da Sua fidelidade à Sua palavra, pois Ele tem conosco, através de Noé uma aliança de vida.

Atividades de Fixação da Mensagem:

01 – Noé levou para a arca animais de todas as espécies para que a criação de Deus estivesse segura. No primeiro quadro, pinte todos os animais e em seguida circule somente os selvagens. No segundo quadro faça o desenho do animal mais lindo que você conhece e dê um nome para ele.

02 – Vamos colorir bem lindo a figura de Noé e os seus animaizinhos da arca.

03 – Brincadeiras complementares (opcionais):
• Terra, céu e mar

• Som dos bichos
• Dançar e louvar músicas que falem sobre "Noé


fonte;www.montesiao.pro.br